Você está aqui: Página Inicial / Ações do CFA / Artigos de Adm / Artigo dos usuários / Compreender o controle financeiro de uma pequena transportadora de grãos

CFA

Compreender o controle financeiro de uma pequena transportadora de grãos

Identificar a capacidade de investimento e financiamentos de uma pequena transportadora de grãos

O objetivo de toda empresa privada é manter suas atividades gerando lucro. Para isso é importante que o gestor conheça a saúde financeira de sua empresa, e tenha ferramentas para acompanhar suas atividades de forma a examinar e definir a melhor estratégia com base em dados e informações reais, podendo assim antecipar soluções para possíveis ameaças. Uma empresa bem organizada e que controla suas finanças, além de conseguir gerar melhores lucros ainda transmite confiança e credibilidade aos seus fornecedores, colaboradores e clientes. Um bom controle financeiro, melhora o capital e conseqüentemente a situação econômico-financeira da empresa, no que diz respeito a seus bens e recursos possuídos para saldar seus débitos. A capacidade financeira das pessoas jurídicas são mensurada com base nas receitas e despesas que a empresa tem, se estas permitem o cumprimento das obrigações no mercado.

Por José Iderlan da Silva Agenor

O estudo de uma pequena empresa de transporte, leva-nos a buscar responder a seguinte interrogação: Como o controle efetivo das finanças (entradas e saídas), leva a uma maior capacidade financeira de uma pequena transportadora?

Silva (2006, p. 52), afirma que a análise financeira de uma empresa consiste num exame minucioso dos dados financeiros disponíveis sobre a empresa, bem como das condições endógenas (interior da organização) e exógenas (exterior da organização) que afetam financeiramente a empresa.

De acordo com Schrickel (2000, p.52) a idéia de capital não deve restringir-se à mera rubrica do Patrimônio Líquido do Balanço, mas transcendê-la, alcançando toda a estrutura econômico-financeira da empresa.

Silva (2006, p.28), afirma que é importante destacar que a análise financeira não pode ser limitada apenas aos indicadores de natureza financeira, pois há uma série de fatores que, mesmo não podendo ser chamados de financeiros, causam impacto na saúde financeira da empresa.

Para conhecer uma empresa, algumas questões devem ser elucidadas, como, por exemplo:

  • O que faz a empresa?
  • Quem são os proprietários, quem tem o poder de mando?
  • Quem são os administradores?
  • Que padrão de tecnologia apresenta?
  • Quais os planos de investimento?
  • É lucrativa e próspera?
  • É solida ou corre o risco de quebrar em pouco tempo?
  • Está muito endividada?
  • Que tipo de público consome seus produtos?
  • Quem são seus principais concorrentes?
  • A empresa é tão forte quanto seus concorrentes?
  • Qual a tendência da empresa de potencialidade de geração de lucro? (SILVA, 2006, p.28)

A capacidade de gerar recursos para honrar compromissos assumidos esta baseada na competência da empresa em gerar riqueza. Assim, capacidade é a habilidade e competência de alguém para levar seus negócios a bom termo.

No entendimento de Schrickel:

Se o indivíduo revela capacidade para administrar seu negócio, de tal sorte a fazê-lo prosperar e ter sucesso, ele já terá demonstrado uma capacidade em saldar compromissos. Tal ocorre não somente em relação aos negócios, alcançando também suas finanças pessoais. (SCHRIKEL, 2000, p.51).

Nesse entendimento, capacidade financeira deve estar relacionada aos fatores que contribuem para a empresa ser competente e competitiva, facilitando sua condição de ser capaz de pagar suas dívidas.

A capacidade financeira da empresa, que pleitear o crédito poderá ser demonstrada através da análise da capacidade técnica e financeira da empresa, ou seja, analisando o desempenho, o mercado em que atua, a concorrência, a administração, e o mais importante, como a empresa solve os compromissos assumidos com os seus fornecedores, bancos e clientes.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

SCARTEZINI, L.M.B. Análise e Melhoria de Processos. Goiânia, 2009.

 

SCHRICKEL, Wolfgang Kurt. Análise de Crédito: Concessão e Gerência de Empréstimos. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

 

SOBANSKI, A.R. Implementação de estratégias: estudo exploratório de alguns fatores críticos. Dissertação. FEA-USP. São Paulo. 1995.

 

SILVA, José Pereira da.Administração de credito e previsão de insolvência. São Paulo: Atlas, 1983.

 

___________________. Gestão e Análise de Risco de Crédito. São Paulo: Atlas, 2006.