Você está aqui: Página Inicial / Edições / 105 / Administrando a múltipla escolha [ Matéria ]

Administrando a múltipla escolha [ Matéria ]

por Administrador do portal 15/06/2015 18h02

 

Administrando a múltipla escolha 

 

Imagine a seguinte cena: um jovem abre um portão – de dentro para fora – e, ao sair, encontra vários caminhos, todos iluminados. Qual ele vai tomar depende apenas de onde ele quer chegar. Na mão, ele carrega o mapa. Basta decidir e caminhar. Conseguiu “visualizar”? Pois bem, essa poderia ser a metáfora para ilustrar como o Administrador recém-formado encontra o mercado. As possibilidades são amplas e o mercado aposta, como nunca, nas ferramentas que só a profissão pode oferecer: uma boa gestão.

Para o professor Administrador Álvaro Bruno Cyrino, vice-diretor da Fundação Getulio Vargas/Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV/EBAPE), sem dúvida, o domínio das ferramentas faz diferença nos resultados do trabalho do Administrador. A formação instrumental é um requisito para o sucesso tanto no setor público quanto no setor privado.

“ Os bons cursos de Administração preparam líderes para conceber e implantar projetos, liderar pessoas, gerir empresas e grupos”
ADM. ÁLVARO BRUNO CYRINO

Acontece que essa formação nem sempre ocorre em nível de graduação. Nos Estados Unidos, por exemplo, parte significativa dos profissionais de gestão é formada em nível de pós-graduação, nos MBAs. Mas, para além da formação instrumental, entram outros requisitos, desde a postura ética até a abordagem criativa e inovadora aos desafios profissionais. Ou seja, o caminho do sucesso depende, quase que totalmente, do bacharel – como a RBA já afirmou anteriormente. Ok! Mas... onde estão as oportunidades? “Ao contrário das profissões mais especializadas, os Administradores podem atuar na área de logística, de finanças, de vendas, em Administração pública, em empresas ou em entidades do terceiro setor”, afirma Cyrino, que é doutor em Estratégia e Política de Empresas pela Ecole de Hautes Etudes Commerciales, DEA em Economia e Gestão da Inovação pela Université de Technologie de Compiègne e graduado em Administração pela Universidade Federal do Paraná (em 1974).

De acordo com o professor, que ainda integra a rede de pesquisa do Institute for Strategy and Competitiveness da Harvard Business School, atualmente, grande parte dos alunos que se inscrevem na EBAPE já tem uma ideia geral da profissão. “Alguns não sabem, ainda, precisar com clareza as suas perspectivas de carreira. Isso decorre, no nosso entender, exatamente do grande espectro de possibilidades oferecidas pela profissão de Administração”, expõe. Segundo o profissional, é no transcorrer do curso que os Administradores descobrem as áreas que mais lhe interessam — buscando focalizar melhor as suas opções profissionais.

“ Os bons cursos de Administração preparam líderes para conceber e implantar projetos, liderar pessoas, gerir empresas e grupos”
ADM. ÁLVARO BRUNO CYRINO