Você está aqui: Página Inicial / Edições / 108 / NA TRILHA DO JUBILEU DE OURO [CAPA]

NA TRILHA DO JUBILEU DE OURO [CAPA]

por Administrador do portal 09/11/2015 09h52

“Afinal, o papel do administrador na sociedade moderna é crescentemente imprescindível para o sucesso, competitividade e sustentabilidade de nossas organizações."

No dia 9 de setembro, o Sistema Conselhos Federal e Regionais de Administração (CFA/CRAs) completou 50 anos. A autarquia chega ao seu cinquentenário com: mais de 400 mil profissionais registrados; parcerias firmadas com outros órgãos para promover a Administração responsável em diversos setores no país. Por isso esta edição, a 108ª, da Revista Brasileira de Administração (RBA) chega a você com um propósito especial e conteúdo atípico, daquele que só se elabora a cada 50 anos. A RBA passa a contar ao seu leitor quais fatos históricos do Brasil e do mundo o Conselho testemunhou à medida que escrevia sua própria história. Então, tome um assento confortável, dispense a formalidade do escritório e desfrute, à vontade, da leitura. A partir de agora, começa a expedição pela vida do Sistema CFA/CRAs.
Boa viagem!

QUANDO O SISTEMA CFA/CRAs CHEGOU AO MUNDO...

O golpe militar brasileiro de 1964 completava o seuprimeiro ano. Ao redor do mundo, outros golpes de estado eclodiam. As primeiras tropas norte-americanas chegavam ao Sudeste Asiático para a Guerra do Vietnã. Nos Estados Unidos, o ativista do movimento negro, Malcom X, acabara de ser assassinado. Aqui no Brasil, era inaugurada aquela que viria a ser a maior rede de TV do país, a Rede Globo. O Festival de Música Popular Brasileira surgia em sua primeira edição, premiando os compositores Edu Lobo e Vinicius de Moraes, além da intérprete Elis Regina. Diante de tamanha efervescência política, social e cultural, no dia 9 de setembro de 1965, o então presidente da República, general Humberto Castelo Branco, sancionava a Lei 4.769/1965, regulamentando a atividade dos profissionais de Administração do país. A medida deu luz ao Conselho Federal de Técnicos de Administração (CFTA) – hoje Conselho Federal de Administração (CFA). Começava ali, na ponta da caneta do primeiro presidente do regime ditatorial militar, a história do Sistema Conselhos Federal de Regionais de Administração (CFA/CRAs). Em 1956, o Adm. Wanderley elaborou o anteprojeto da Lei 4.769/1965 para ser discutido pelos associados da Associação Brasileira de Administração Pública (ABAP). Com 70% dos artigos aprovados, o anteprojeto chegou às mãos do deputado federal e técnico de Administração Alberto Guerreiro Ramos. Em posse do documento, Guerreiro Ramos fez diversas alterações e adequou o texto para, em seguida, apresentá-lo ao Congresso Nacional.

“ Afinal, o papel do administrador na sociedade moderna é crescentemente imprescindível para o sucesso, competitividade e sustentabilidade de nossas organizações."

Após aprovada e sancionada pelo presidente Castelo Branco, no dia 13 de setembro de 1965 a medida foi publicada no Diário Oficial da República. Começava ali a caminhada que neste ano chega ao seu cinquentenário. Em 1956, o Adm. Wanderley elaborou o anteprojeto da Lei 4.769/1965 para ser discutido pelos associados da Associação Brasileira de Administração Pública (ABAP). Com 70% dos artigos aprovados, o anteprojeto chegou às mãos do deputado federal e técnico de Administração Alberto Guerreiro Ramos. Em posse do documento, Guerreiro Ramos fez diversas alterações e adequou o texto para, em seguida, apresentá-lo ao Congresso Nacional. Após aprovada e sancionada pelo presidente Castelo Branco, no dia 13 de setembro de 1965 a medida foi publicada no Diário Oficial da República. Começava ali a caminhada que neste ano chega ao seu cinquentenário.

 

Veja a reportagem na íntegra na edição 108 da RBA. Assine.