Você está aqui: Página Inicial / Edições / 110 / Faça, não deixe de planejar [CAPA]

Faça, não deixe de planejar [CAPA]

por Administrador do portal 22/03/2016 14h20

Por Mara Andrich

O planejamento, seja ele na carreira ou na vida pessoal, é fundamental para realizar sonhos. Mas é preciso persistir e manter o foco nos objetivos.

“Não existe vento favorável para o marinheiro que não sabe aonde ir.” A frase do intelectual romano Lucius Seneca traz uma reflexão sobre a falta de perspectivas, de objetivos na vida, sobre as falhas ou até mesmo a falta total de planejamento.  Afinal, mão há como ter objetivos definidos – sejam eles a curto, médio ou longo prazo – sem fazer um planejamento deles. No início de cada ano é ainda mais comum as pessoas pararem, refletirem sobre o que passou e planejarem o futuro.

Mas planejar nem sempre é tão fácil, em qualquer setor da vida. Quando se fala em planejamento de carreira, por exemplo, a ideia pode ser muito mais ampla do que se imagina. Se pensarmos em sentido prático, as pessoas planejam suas carreiras já na adolescência, quando precisam prestar vestibulares. Indo mais longe, pode-se pensar em planejamento quando criança, no momento em alguém pergunta: “o que você quer ser quando crescer?”. Depois, ao crescerem, é preciso planejar o dia a dia, o mês, o ano o futuro. A vida, então, é um eterno “planejar”.

“Planejar é fazer escolhas, mesmo que pequenas. Por tanto, tudo envolve planejamento”

“Planejar é fazer escolhas, mesmo que pequenas. Por tanto, tudo envolve planejamento”, observa a psicóloga e coach Daniela Leluddak. Mas é preciso ter em mente sempre que cada um é dono de seu futuro, principalmente na carreira. Ou seja, o planejamento deve partir da vontade de cada pessoa, e colocar a mão na massa para que os objetivos planejados aconteçam é única  e exclusivamente da pessoa. “ É uma busca minha , sou eu que tenho o poder da decisão”, frisa Daniela.

Outra coisa que se deve ter em mente é que planejar nem sempre significa algo estanque. Se a pessoa estabelece um objetivo, não quer dizer que isso não possa ser alterado. Pelo contrário. O sentido de planejar passa pelo sentido de mudança. E mudanças sempre são desafios, que passam pela capacidade de enfrentamento do ser humano. Nem sempre o que se planeja sai a contento. Ou, ainda, as mudanças no caminho podem trazer a mudança da ideia. E tudo isso, mesmo que soe estranho, é planejamento. Segundo o professor  e pró – reitor de Pós-Graduação da Uninter, Luis Moretto Neto, planejar é escolher, mas sempre com um pé atrás, pois tudo pode mudar. “É um processo de vida que passa sempre por ajustes”, observa. Ele alerta, no entanto, que é preciso planejar coisas factíveis, pois, assim, será possível encontrar meios de realizar.

Confira toda a entrevista na Integra, e na revista impressa, edição 110, páginas 24 a 30.