Você está aqui: Página Inicial / Edições / 113 / PUJANÇA QUE BROTA DA TERRA [CAPA]

PUJANÇA QUE BROTA DA TERRA [CAPA]

por Administrador do portal 05/09/2016 10h55

Clima diversificado, chuvas regulares, energia solar abundante e milhões de terras cultiváveis fazem do Brasil o solo perfeito para o agronegócios

Quando sentamos para fazer as refeições todos os dias não imaginamos quantas pessoas estão envolvidas nos processos que levam o nosso alimento à mesa. Isto porque tudo que consumimos, desde os grãos – milho, trigo, café, entre outros – ou a carne - de porco, aves ou bovina – e até mesmo o algodão, que faz parte da nossa vida diária - fazem parte de um setor importantíssimo para a economia brasileira: o de agronegócios. Sem falar no leite, no açúcar (que vem da cana), nos sucos (que vêm das frutas), que também fazem parte do agronegócios). Desde o cultivo do pau-brasil, primeira cultura brasileira e atividade econômica importante na época, o agronegócios se destaca no Brasil.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) aponta que em 2016 o setor vem representando 22,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, e em 2015, foi de 21%. Este dado vem se mantendo acima de 20 há pelo menos 10 anos.

“Contamos com abundância de terra, água e uma grande variedade de clima” Adm. Lécio Victor Monteiro Costa

Ou seja, não há como negar que, mesmo com a crise nos últimos meses, o setor de agronegócios continua em alta, gerando riqueza e emprego no Brasil. Como se diz, vivemos no país da fartura, pois há produção de Norte a Sul, de Leste a Oeste. “O Brasil é uma potência no agronegócio, e esta diversificação é um dos fatores que nos favorece”, observa o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi.

O Administrador e Contador Lécio Victor Monteiro Costa, que atua no ramo há alguns anos no Mato Grosso, e que também foi presidente do CRA-MT, avalia que o Brasil é privilegiado e, por isso, obtêm tanto sucesso no setor. “Contamos com abundância de terra, água e uma grande variedade de clima”, comenta. Para ele, o agronegócios serve de base para o sustento do país, devido às exportações e aos empregos que oferece.

Confira a matéria na íntegra na edição 113 - páginas 24 à 30