Você está aqui: Página Inicial / Edições / Edição95 / Entrevista - Um novo desafio

Entrevista - Um novo desafio

por Administrador do portal 05/11/2013 10h01

 

POR_Mara Andric

No dia 12 de outubro, o secretário de Estado Chefe da Controladoria e Ouvidoria Geral do Ceará, administrador João Alves de Melo, terá pela frente mais um grande desafio. Após uma longa carreira como Administrador, economista, professor e homem público, tomará posse como presidente da Academia Cearense de Administração. O órgão tem como objetivo implantar mudanças no ensino da Administração e, consequentemente, tornar a profissão ainda mais valorizada pelo mercado. Além de ter ocupado diversos cargos públicos, Melo também é professor do curso de Administração da Universidade Estadual do Ceará e Doutor em Administração e Gestão de Empresas pela Universidade de Coimbra (Portugal).

Revista Brasileira de Administração (RBA) - Quais os maiores desafios frente à Academia Cearense de Administração?

João Alves de Melo (JAM) - Conquistar junto à comunidade de administradores a confiança para a implantação de mudanças estruturais no ensino da Administração, com vistas a ganhar maior espaço na gestão pública e privada, tendo ainda como objetivo dar a carreira de administrador maior visibilidade junto ao mercado.

RBA - Quais as ações principais do Conaci?

JAM - O Conaci é o órgão de Controle Interno Nacional, o qual congrega as funções de controladoria, ouvidoria, corregedoria, transparência e ética. Dentro desse contexto, o Conaci procura, por meio de seus membros, produzir e disseminar conceitos, sistemas e métodos que possibilitem o aumento da eficiência, eficácia e efetividade da gestão pública. O Conaci é também o órgão que lidera as ações de ordem geral voltadas para a melhoria do perfil dos quadros dos associados e a defesa de mudanças de natureza legal desejadas pela maioria.

RBA - Entre os cargos públicos que o senhor ocupou, qual considera o que mais lhe trouxe experiências enriquecedoras enquanto administrador? Percebe-se, pelo seu currículo, que o senhor teve experiências diversificadas, diferentes, tanto na área de infraestrutura, economia, como na de ação social, por exemplo.

JAM - O cargo de presidente do Banco do Nordeste do Brasil S/A. pois o exercício da função me inseriu como membro titular em conselhos do nível do Conselho Monetário Nacional, onde se cuida da política econômica, financeira e tributária do país; do Conselho da Sudene, que cuida do planejamento e acompanhamento das políticas de desenvolvimento regional; e do Conselho da Associação Latino- Americana de Instituições Financeiras de Desenvolvimento (Alide), onde se discute o perfil das organizações financeiras da área de desenvolvimento econômico da América Latina.


Conhecimento atualizado de gestão e expertise para utilização de forma
prática desses conhecimentos são
fundamentais para o Administrador se
destacar no mercado de trabalho"

 

Em uma visão restrita, mas voltada para o social, eu destaco a participação como secretário de Trabalho e Ação Social, de Desenvolvimento Econômico e de Planejamento, áreas essas da Prefeitura Municipal de Fortaleza, voltadas para o social e o bem-estar da população.

João Alves de Melo
Administrador, economista, mestre em Administração e doutor em Organização e Gestão de Empresas pela Universidade de Coimbra (Portugal);
Registrado no Conselho Regional de Administração do Ceará (CRA-CE) sob o número 3479.
É o atual secretário de Estado Chefe da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado do Ceará; é vice-presidente do Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci); é professor do curso de Administração da Universidade Estadual do Ceará (Uece); exerceu, de 1988 a 1990, o cargo de diretor do Crédito à Infraestrutura do Banco do Nordeste do Brasil S.A. (BNB); foi secretário de Administração do Município de Fortaleza, de 1990 a 1991, e secretário do Trabalho e da Ação Social do Município de Fortaleza, de 1991 a 1992; foi presidente do Banco do Nordeste do Brasil S.A. (BNB), entre 1992 e 1995; atuou como membro do Conselho Monetário Nacional, entre 1992 e 1995, do Conselho Deliberativo da SUDENE, de 1992 a 1995, e do Conselho de Associados da Associação Latino-Americana de Desenvolvimento Econômico (Alide), entre 1992 e 1995; foi secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, entre 2001 e 2002, secretário de Planejamento e Orçamento de Fortaleza, de 2002 a 2003, e secretário Executivo Regional, em Fortaleza, entre 2003 e
2005; é membro e presidente do Comitê de Auditoria do Banco do Nordeste, desde agosto de 2008; desde janeiro de 2011 é presidente da Academia Cearense de Administração (ACAD); e é sócio honorário da Academia Cearense de Letras.

Leia a matéria na íntegra. Assine a RBA ou acesse online.

Ed.96 Setembro/outubro

Edições Anteriores