Você está aqui: Página Inicial / Edições / Edicao98 / A cadeia lógica de uma liderança saudável

A cadeia lógica de uma liderança saudável

por Administrador do portal 07/03/2014 15h31

 

Correndo o risco de ser injusto na comparação, afirmo que ser líder em organizações sem fins lucrativos dependentes da adesão voluntária dos seus membros é uma arte mais complexa do que exercer a liderança em ambientes corporativos com empregados, clientes, produtos, serviços... Quem me diz isso é a experiência profissional que tive liderando pessoas dentro de organizações sem fins lucrativos. Hoje percebo que as preciosas lições aprendidas podem ser aplicadas no exercício da liderança em qualquer organização, tenha ela fins de lucro ou não. Fui líder em um contexto no qual não tinha à minha disposição equipes pagas para fazer o que mandava. Tampouco autonomia para demitir pessoas quando os resultados pretendidos não aconteciam. Como não podia bater na mesa, xingar ninguém de imbecil, demitir com ou sem justa causa quem me desagradava, como às vezes, infelizmente, é próprio em ambientes corporativos, tive que aprender a motivar pessoas de maneira diferente do que aqueles líderes dentro de um negócio que tem a seu dispor pessoas dando 100% de si mesmas, seja por interesse no resultado ou mesmo por pressão e medo de perderem suas posições.

Por: DR. Eduardo Rosa Pedreira

Leia a matéria na íntegra. Assine a Revista Brasileira de Administração ou acesse a edição digital.

Ed.98 Janeiro/Fevereiro

Edições Anteriores