Você está aqui: Página Inicial / Edições / Edicao99 / O velho (novo) Problema [capa]

O velho (novo) Problema [capa]

por Administrador do portal 12/05/2014 17h01

 

Há poucas semanas da Copa do Mundo 2014, um velho problema está sendo a atual dor de cabeça dos gestores públicos: a mobilidade urbana nas grandes cidades

Não é difícil verificar o quanto é complicado andar de ônibus, trem ou metrô. Basta ir às ruas. Veículos lotados, atrasados, alguns até mal conservados e, para completar, com passagens caras. Também não é difícil constatar que o trânsito das grandes cidades piora a cada dia, em função do grande número de carros de passeio nas ruas e também dos ônibus e motos, que se misturam e formam um emaranhado indescritível. E neste ano, quando o Brasil vive uma de suas grandes festas – a Copa do Mundo –, esses problemas ganham uma dimensão ainda maior e se transformam em verdadeiros “calos nos pés” dos gestores. Aliás, não está sendo fácil para eles melhorarem a mobilidade em suas cidades. O trabalho é árduo. Por sorte, em horários de jogos da Copa, as cidades vão, literalmente, parar.

“E essa situação pegou
o gestor público de surpresa,
porque o Brasil nunca teve
um planejamento a longo
prazo para solucionar o
problema. Pelo contrário, o
gestor público direcionou
recursos para aumentar o
número de carros e não para
tirar as pessoas dos carros.”

Não haverá expediente na maior parte das empresas e os torcedores poderão assistir aos jogos tranquilamente. Mas muitos irão para casa, outros, para bares e restaurantes. Portanto, a mobilidade, assim como em todos os dias ditos “normais”, é o grande ponto que está sendo discutido para o sucesso deste evento. Tanto que as cidades-sede estão se preparando, há meses, para melhorar o trânsito e o transporte público, não só para os moradores, como também para os turistas – afinal, todos têm que se deslocar.

 

Leia a matéria na íntegra. Assine a Revista Brasileira de Administração ou acesse a edição digital.

Ed.99 Março/Abril

Edições Anteriores