Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / CFA / 48 anos da regulamentação

CFA

48 anos da regulamentação

CFA lança campanha nacional para homenagear os profissionais e estudantes da área

 

No dia 9 de setembro, profissionais de Administração de todo o país comemorarão os 48 anos da Administração, data escolhida por ter sido o dia da assinatura da Lei 4.769/65. Além de regulamentar a profissão, a lei criou o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Administração (CFA/CRAs).

Para celebrar a data, o CFA lançou a campanha de valorização profissional que será veiculada em revistas, jornais, emissoras de rádio e TV de todo o país. Com isso, o CFA faz uma homenagem aos profissionais da área mostrando a importância do papel do profissional de Administração na sociedade e do Sistema CFA/CRAs.

O slogan da campanha é “Administrar é para Profissional de Administração”. De acordo com o presidente do CFA, Adm. Sebastião Luiz de Mello, a proposta é deixar claro que para se ter êxito na Administração - tanto pública como privada - é imprescindível a contratação de um profissional capacitado tecnicamente. “Toda organização precisa de uma boa administração. Caso contrário, seu desempenho será afetado direta ou indiretamente, causando impacto na vida das pessoas e no desenvolvimento do país”, explica.

Sebastião defende que com a concorrência, a globalização e a crescentes mudanças no cenário econômico no mundo, não existe mais espaços para amadorismo e improvisos. “Por isso levantamos a bandeira da Administração Profissional. Uma empresa bem administrada traz resultados melhores não só para os seus acionistas, mas também para consumidores e colaboradores. E quanto melhor for a Administração nos órgãos públicos, melhor também será a qualidade de vida de toda sociedade, diz o presidente.

Homenagem – No dia 9 de setembro, às 10h, haverá Sessão Solene na Câmara dos Deputados para homenagear os profissionais de Administração. O evento contará com a presença dos Deputados Federais Sandro Mabel (PMDB-GO), Carlos Alberto (PMN-RJ) e Izalci Lucas (PSDB-DF).