Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / CFA / Cultivando o foco no ambiente de trabalho

CFA

Cultivando o foco no ambiente de trabalho

Comments
por imprensa 07/10/2014 11h40
Para manter-se focado é preciso se preservar de atividades que quebram a concentração

Daniel Goleman

É muito difícil ser criativo sob demanda. A maioria de nós precisa de tempo para refletir, o que requer ficar pensando sozinho, sem distrações. Também requer que você saiba respirar, pensar e absorver o volume de informações para lidar com a solução dos problemas. Eu falei com Teresa Amabile para a minha série Leadership: A Master Class sobre como o foco individual e coletivo desempenha um papel fundamental na resolução de problemas criativos.

"Vamos pegar uma reunião de negócios como exemplo. Muitas coisas podem acontecer em um tempo relativamente curto. Muitas conexões interessantes podem se desenvolver. Uma grande quantidade de informações podem ser trocadas. Como resultado de tantos estímulos, às vezes é difícil focar em um problema. O foco é particularmente importante quando as pessoas estão tentando resolver urgentemente um problema criativo.

Para ajudar uma pessoa ou equipe a se manter focado para encontrar as melhores soluções possíveis, elas precisam ser protegidas de outras tarefas. Precisam ser protegidas da necessidade de apagar incêndios nas crises do dia-a-dia que aparecem no ambiente de trabalho. Elas precisam sentir que estão em uma missão para serem criativas - isso é absolutamente crucial.

Aqui temos uma rápida ilustração de como uma organização faz isso corretamente. Uma equipe foi realmente protegida das distrações para completar um projeto difícil em um curto período de tempo. Eles tiveram a ajuda que precisavam de outras pessoas da organização, o que é uma condição fundamental para as pessoas fazerem progresso em algo significativo.

Também foi dado para eles muito encorajamento da gerência. Os gerentes checavam sempre: o que vocês precisam? O que nós podemos pegar para vocês? Eles até traziam comida e água se estivessem trabalhando tarde da noite. Isso realmente teve um impacto nas pessoas. A equipe entendeu que o que eles estavam fazendo era realmente importante. Essas ações dos colegas deu mais significado ao que a equipe estava fazendo, porque eles se sentiram valorizados pela organização.

Embora eles tivessem enormes obstáculos técnicos para superar, foram capazes de se verem fazendo progresso todos os dias em face aos contratempos. Durante esses oito dias a equipe estava mais motivada e feliz do que já esteve em um longo tempo, mesmo que estivessem trabalhando muito. Isso é o princípio do progresso em ação".

 

Fonte: Administradores.com