Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / CFA / Planejar é preciso, vencer as metas também

CFA

Planejar é preciso, vencer as metas também

Comments
por imprensa 04/03/2016 08h56
Existe uma linha tênue entre metas ousadas e planos mirabolantes

Ao iniciar um novo ano é comum vermos as pessoas realizando todo o tipo de promessa. De perder peso a comprar um carro novo, a maioria delas cai por terra ainda nos primeiros dias de janeiro. Em 2016 não será diferente e não se assuste se você perceber esta tendência também nos negócios. Por isso é essencial levar alguns aspectos em conta e não abrir mão do planejamento para cumprir as metas deste novo ano na sua empresa.

O primeiro conselho que dou é que o gestor faça uma criteriosa análise do período que passou. Caso a empresa não tenha atingido os objetivos pretendidos, é preciso avaliar o porquê dessa questão. A situação econômica, o posicionamento da companhia em seu segmento, a preparação da equipe e a tomada de decisões são fatores que influenciam diretamente nos resultados.

É preciso também levar em conta estes mesmos aspectos para planejar as metas do próximo ano. Em meio à crise econômica, as metas de vendas, por exemplo, podem ser trimestrais ou até mensais. Assim, dá para avaliar o andamento e a performance da equipe de forma mais realista e facilitar o planejamento dos próximos passos.

Defina os macroobjetivos da sua empresa. Trace uma meta, mesmo que ousada, que mostre aonde o seu negócio deverá estar após doze meses. Depois, defina ações para que se possa chegar lá. Por exemplo: se você pretende dobrar as vendas, quais atitudes deve tomar? Certifique-se de que sua equipe esteja realmente preparada, motivada e com os profissionais certos.

Existe uma linha tênue entre metas ousadas e planos mirabolantes. Não há nada de errado e é, inclusive, saudável, pensar em objetivos que façam sua equipe crescer e se esforçar. Porém elas não podem ser traçadas sem uma base. Busque a expertise de profissionais que o acompanham há mais tempo e também aposte em uma consultoria para definir o melhor caminho a seguir. Afinal, metas só são metas de fato se exigirem que saiamos da zona de conforto.

Por último, ouça. O mercado, os profissionais, os clientes, os fornecedores. Esteja atendo às informações que chegam até você. Afinal, o sucesso é como uma corrida: com os objetivos traçados e as ferramentas certas, respeitando os limites do corpo e da equipe, é possível alcançar a linha de chegada.

 

Fonte: Administradores.com.br