Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / CFA / Procura-se profissional qualificado

CFA

Procura-se profissional qualificado

Comments
por imprensa 10/03/2014 16h44
Taxa de desemprego cresce, mas o país tem dificuldade em encontrar profissionais preparados para o mercado de trabalho.

Para o presidente do CFA, quem quer manter-se competitivo precisa buscar aprimoramento constante. Uma das opções são os programas de Certificação Profissional 

De acordo com o relatório Tendências Mundiais de Emprego 2014 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a taxa de desemprego no Brasil ficou em 6,7% no ano passado. As expectativas para o futuro não são tão animadoras: o desemprego no país deverá continuar acima da média mundial. 

Uma das causas para o aumento no número de desempregados no país pode estar na falta de qualificação. Segundo o relatório da OIT, o Brasil possui um alto índice de jovens entre 15 e 29 anos que não estudam ou fazem cursos profissionalizantes. Essa constatação é corroborada pela oitava Pesquisa Anual sobre Escassez de Talentos realizada pelo ManpowerGroup, que revelou o que Brasil é o segundo país do mundo com maior dificuldade para contratação de profissionais qualificados, atrás somente do Japão. 

Para o presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Adm. Sebastião Luiz de Mello a falta de profissionais qualificados pode prejudicar o crescimento econômico do Brasil. “Essa escassez de mão de obra é um problema estrutural do país, que precisa ser resolvido com investimento na educação pública, por exemplo”, diz. 

Em razão da falta de profissionais qualificados, hoje o grande diferencial das empresas tem sido o capital humano. “Por isso, é grande o número de empresas que investe na capacitação de seus funcionários. É uma forma de valorizar o empregado e reter talentos na equipe”, explica o presidente.

Profissional competitivo – Apesar das taxas de desemprego preocupantes, uma coisa é fato: quem está preparado, não fica desempregado. Para manter-se competitivo no mercado de trabalho, a recomendação de Sebastião Mello é buscar atualização profissional. 

Há no mercado diversas formas de aprimoramento técnico e comportamental. As oportunidades vão desde os tradicionais programas de especialização, aos mais novos cursos on-line e as certificações profissionais. Foi pensando nisso que o CFA lançou, recentemente, o programa de Certificação Profissional do Sistema CFA/CRAs, cujo objetivo é inserir no mercado profissionais capacitados, contribuindo para o fortalecimento da imagem e credibilidade da profissão perante a sociedade. 

Sebastião Mello conta que o profissional Certificado é vistos com bons olhos no mercado de trabalho. “Além das chances de conquistar um emprego aumentarem, a remuneração de um profissional certificado também é de 10% a 100% superior à média que o mercado paga aos profissionais sem certificação que executam as mesmas funções”, justifica. 

As vantagens da Certificação Profissional apontadas pelo presidente do CFA vão além. Ele explica que ela pode ser o requisito adicional ao currículo decisivo num processo de seleção, por exemplo. “Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, uma certificação certamente é um relevante adicional para o currículo de uma pessoa. Preparação é determinante para os profissionais de hoje, e o aprendizado vai além do curso técnico ou da Universidade”, conclui.

 

Ana Graciele Gonçalves

Assessoria de Imprensa CFA