Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / CFA / Sociedade

CFA

Sociedade

Comments
por imprensa 15/04/2014 10h11
62% dos brasileiros dizem ter pouca confiança nas pessoas

O brasileiro só confia muito na própria família. É o que mostra a pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), feita em parceria com o Ibope com 2.002 pessoas em 143 municípios. De acordo com o levantamento, 73% dos brasileiros têm muita confiança na família.

 

Quando indagados sobre as outras pessoas com quem convivem, a desconfiança só aumenta: só 18% dizem confiar muito nos amigos, 11% nos vizinhos e 9% nos colegas de trabalho ou da escola.  Apenas 6% têm muita confiança nas outras pessoas. Outros 31% dizem ter alguma confiança nas outras pessoas em geral. E 62% dizem ter pouca ou nenhuma.

 

A justificativa para a baixa confiança está na impressão de que as pessoas agem de maneira errada. Para 82% dos entrevistados, a maioria das pessoas só quer tirar vantagem. A sensação é maior na região Nordeste – 89% da população têm essa percepção – e menor nas regiões Norte e Centro-Oeste, onde o percentual cai para 71%.

 

A pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira: Padrão de Vida foi feita pela CNI com o objetivo de conhecer melhor o consumidor. Os resultados mostram que os jovens e os moradores de cidades do interior confiam menos no outro. “É importante para a CNI conhecer o consumidor. Quando ele está desconfiado, isso afeta sua decisão de consumo”, afirma o gerente-executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca.

 

Quais são os grupos mais desconfiados?

 

Moradores do interior confiam menos – A parcela dos que dizem confiar quase nada ou não confiar é maior entre os moradores do interior do país (64%) do que entre os das capitais (60%). Dos que estão nas cidades no interior, 83% dizem que as pessoas só querem tirar vantagem e apenas 15% agem de maneira correta. Nas capitais, enquanto 80% acreditam que o outro quer tirar vantagem, 19% diz que as pessoas agem de maneira correta.

 

Jovens desconfiados – Entre os que têm entre 16 e 24 anos, 67% dizem ter quase nenhuma ou nenhuma confiança. O percentual cai para 57% quando se analisa a parcela que tem 50 anos ou mais. Enquanto 85% dos mais jovens acreditam que as pessoas só querem tirar vantagem, 79% dos mais velhos dizem o mesmo.

 

Nordeste e sudeste desconfiam mais – No Nordeste e no Sudeste o percentual dos que têm quase nenhuma ou nenhuma confiança é superior à média nacional, de 62%. Nas duas regiões sobe para 66% e 65%, respectivamente. Na região Sul cai para 53%. Nas regiões Norte e Centro-Oeste é de 57%.

 

Homens x mulheres – O nível de desconfiança independe do sexo. Para homens e mulheres o percentual dos que tem quase nenhuma ou nenhuma confiança nas outras pessoas em geral é o mesmo, de 62%. Para 83% das mulheres, a maioria das pessoas só quer tirar vantagem. O percentual dos homens que dizem o mesmo é de 82%.

 

 

Fonte: Portal Carreira & Sucesso