Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / CFA / Um dos Mitos da Liderança: o líder nasce pronto?

CFA

Um dos Mitos da Liderança: o líder nasce pronto?

Comments
por imprensa 26/07/2016 10h12
"Pau que nasce torto, morre torto!". Será que é assim mesmo?

Diante dos meus estudos e explanações acerca do desenvolvimento humano, me deparo com várias questões interessantes acerca de desenvolvimento. Uma delas é a respeito da LIDERANÇA.

“O líder nasce pronto?”

É neste aspecto que vamos discorrer nas próximas linhas.

Para responder esta pergunta, utilizarei dois pontos:

  1. 1.    Quer aceitemos, quer não, o mundo mudou!!!!

O mundo, com o passar dos anos e o desenvolvimento de tecnologias que permitem realizar mais atividades em menos tempo, vem alterando, drasticamente, as relações sociais e a importância dessas relações. Dessa forma, o mundo que antes era cheio de verdades absolutas agora está repleto de mudanças extremamente rápidas.

Há um contraponto muito grande! Há cerca de 20 ou 30 anos, o mundo estava repleto de Estabilidade, Previsibilidade e Rigidez. Tudo tinha seu lugar e o mundo era regido por um determinismo implacável.

No entanto, à medida que os anos estão passando, o mundo está repleto de Mudanças, Incertezas e Flexibilidade.

Desse modo, o líder precisa ir se adequando e desenvolvendo habilidades que estejam mais relacionadas a contextos diversos e adversos. O que é certo hoje pode não o ser amanhã. Negócios que geram lucro hoje podem gerar prejuízo amanhã... Assim, o líder precisar ir se reconstruindo a cada dia que passa se quiser permanecer em um mercado altamente competitivo e com mudanças frequentes.

Aí surge a pergunta: “É possível ser líder sem se desenvolver?”

Daí vem o segundo ponto da discussão.

  1. 2.    Inteligência é algo que pode ser desenvolvido!!!!

Esta parte da discussão será mais teórica.

É necessário tratar aqui de um conceito extremamente interessante: inteligência. A inteligência era (e ainda é), em muitos casos, vista por aqueles que, em tese, não a possuem, como objeto de desejo ou cobiça. Assim, crianças consideradas como inteligentes, eram (e ainda são) vítimas de agressões por parte de outras crianças. Situações como essas foram objetos de discussão em vários filmes e livros. Um exemplo recente trata do filme que conta a história do matemático Alan Turing no filme O Jogo da Imitação. A obra é baseada no livro Alan Turing: o Enigma, de Andrew Hodges.

Uma das teorias mais aceitas na atualidade sobre inteligência e seu desenvolvimento é a Teoria das Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner. Em seus estudos, o pesquisador desmistifica e amplia o universo das habilidades a serem incluídas no conceito de inteligência.

Tomado por base palavras do autor em sua obra Inteligências Múltiplas: teoria e prática, a Inteligência pode ser considerada como uma “conjunção de elementos e fatores neurológicos, psicológicos, sociológicos e emocionais”. Parte-se da premissa de que a grande maioria dos seres humanos dispõe da possibilidade de desenvolver sua inteligência tornando este conceito menos determinístico ou meramente resultado de atavismo genético.

Ou seja, a inteligência é algo mais dinâmico e devidamente relacionado com o mundo em que vivemos. Dessa maneira, passa a haver uma possibilidade de qualquer indivíduo, a partir de algumas premissas, tornar-se inteligente em qualquer área de conhecimento humano.

Para o autor, seu trabalho pode seguir algumas vertentes, dentre elas, as Considerações acerca da liderança em nossa época. Na sua vasta obra é possível encontrar algumas dedicadas, completamente, ao estudo da liderança e análise de líderes como, por exemplo, Mentes que lideram.

Nessa obra, dois aspectos aparecem com frequência em suas análises e se apresentam como fundamentais para o bom desenvolvimento do líder: Comunicação e Inteligência Interpessoal. Outros aspectos são citados, mas esses dois são bem frequentes.

Para o autor, Liderança precisa ser desenvolvida. O líder não nasce pronto! Portanto, se você almeja a liderança em algum setor, saiba que isso pode ser desenvolvido.

A competência cognitiva será a ferramenta utilizada para compreender processos e propor mudanças necessárias. Esse desenvolvimento de soluções está relacionado à dimensão da inteligência que, na compreensão de Gardner, se constitui como um “potencial biopsicológico para processar informação que se pode ativar em um marco cultural para resolver problemas ou criar produtos que possuem valor para uma cultura”.

A TIM enfoca nove tipos de inteligências e que, em geral, todas as pessoas, em maior ou menor quantidade apresentam todas elas. Isto é, qualquer indivíduo pode ser muito bom em alguma coisa e ser péssimo em outra. No entanto, de acordo com Gardner, é possível desenvolver qualquer uma das nove inteligências com o intuito de cumprir algum objetivo desejado.

Não entrarei no mérito da caracterização das nove inteligências para que este artigo não se alongue demais. Poderei fazê-lo em outro momento.

Sintetizando: o Líder pode ser desenvolvido. A cada dia que passa esse desenvolvimento deve ser cada vez maior.

Acredito que, em termos de Brasil, estamos precisando de líderes, mas líderes que façam com que a população passe para um nível mais alto de excelência. É o momento que precisamos nos desenvolver para que não fiquemos à mercê do governo ou de outras fontes de controle. A população precisa tomar conta de seu próprio destino e isso vai ocorrer na presença de Líderes que tomem esta missão nas mãos.

 

Fonte: Administradores.com