Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / [CFA] / [ CFA ] CEO do Grupo Martins fala sobre “Desenvolvimento Humano”

CFA

[ CFA ] CEO do Grupo Martins fala sobre “Desenvolvimento Humano”

Comments
por imprensa 29/10/2014 18h15

Walter Faria explica importância de inovar para crescer investindo nos recursos humanos 

O CEO do Grupo Martins Comércio e Serviços de Distribuição S/A, Adm. Walter Faria, ministrou a palestra “Estratégias sustentáveis para a inovação, crescimento e lucratividade”. A apresentação lotou o auditório do Centro de Eventos do Ceará, onde acontece o XXIII Encontro Brasileiro de Administração. 

Em sua palestra, Walter fez um resumo da sua vida profissional contando o quanto cresceu desde que entrou no mercado de trabalho. O diretor de uma das maiores empresas do Brasil revela que no começo da carreira trabalhou como estoquista. “Comecei descarregando caminhão em uma loja de departamento em São Paulo”, contou. Em sua caminhada, passou por diversas empresas multinacionais mudando de cidade, e algumas vezes de país, 17 vezes. 

Permeando o tema da palestra, o CEO do Grupo Martins discursou sobre a importância das mudanças no dia a dia, tanto na empresa quanto na vida pessoal de cada um. “Nós temos que, cada vez, mais buscar trabalhar juntos. É um dependendo do outro”, afirmou Walter, citando em seguida o conhecido dito popular “sozinho vamos mais rápido, porém juntos vamos mais longe”. 

Abordando planejamento, inovação e sustentabilidade, Walter Faria trouxe o país como exemplo. Entre os slides apresentados na palestra, estavam capas de diferentes edições da revista inglesa The Economist. Uma das publicações expunha o crescimento que levou o Brasil à posição de sétima economia mundial, com a imagem do cristo redentor decolando como um foguete. A outra mostrava o mesmo monumento nacional, ainda como foguete, porém em queda. Era uma referência a crise no país. A dura realidade divulgada pela imprensa inglesa, segundo o palestrante, é consequência de sucessivos erros de planejamento e inovação. 

De acordo com Walter, apesar de o Brasil ter ascendido dos índices inflacionários de 20% no início da década de 1990 para figurar entre as dez maiores economias mundiais, ele estagnou. A falta de visão fez o país parar de inovar. “Não investimos em novas fontes de energia como a solar e a eólica, mesmo tendo um potencial maior do que o da China, por exemplo, que é referência global em geração de energia solar”, afirmou. Ainda segundo o conferencista, esses desacertos fizeram a taxa de crescimento nacional cair para 0,02% ao ano. 

Voltando ao assunto de recursos humanos - expressão que renomeou em sua empresa para “desenvolvimento humano” -, Walter deixou claro a necessidade no investimento em pessoal. “A empresa é feita por pessoas, precisamos fazer com que nossos colaboradores estejam felizes com seu trabalho e que tenham perspectiva de evolução”, destacou. 

Ao fim da apresentação, Walter Faria encorajou os presentes a se dedicarem e, basicamente, seguir o Ciclo PDCA (sigla em inglês para Planejar, Executar, Verificar e Agir). Ele ainda abriu espaço para perguntas demandadas pelo público que foram prontamente respondidas.

Weelington Penalva

Assessoria de Imprensa CFA