Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / [CFA] / [ CFA ] CFA manifesta repúdio à nova modalidade de cobrança de boletos bancários

CFA

[ CFA ] CFA manifesta repúdio à nova modalidade de cobrança de boletos bancários

Comments
por imprensa 17/09/2015 10h26

Você sabia que é prática recorrente a cobrança bancária para a emissão de boletos e que o valor , na maioria dos casos, é repassada ao consumidor? Em junho deste ano, a Federação Brasileira de Bancos (Febrabran) anunciou que, em conjunto com a rede bancária, está desenvolvendo uma nova plataforma que visa modernizar o sistema de boletos alegando oferecer mais segurança e agilidade a sociedade.

Em repúdio a medida, o Conselho Federal de Administração (CFA) enviou ofício ao Banco Central para pleitear a imediata edição de ato que ordene à rede bancária, a manutenção da oferta do produto cobrança sem registro.

Segundo o presidente do CFA, Adm. Sebastião Luiz de Mello, a medida vai onerar ainda mais a vida do brasileiro, que já anda apertada em razão da atual crise econômica e política que o país tem vivido nos últimos tempos. A cobrança também prejudica diversos setores da economia como o e-commerce brasileiro que, em 2014, movimentou cerca de R$ 40 bilhões. Com a nova determinação da Febraban, as lojas virtuais terão que arcar com os custos do boleto emitido, tenho que repassar o ônus para o consumidor.

Os Conselhos Profissionais também serão afetados com a medida, já que a maioria emite boleto bancário para cobrar as anuidades que são pagas pelas pessoas físicas e jurídicas neles registrados. Para Sebastião Mello, “a alteração da Febrabran redundará numa diminuição substancial da receita da autarquia que, como já dito, advém das anuidades e taxas de valor diminuto”.