Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / [CFA] / [ CFA ] Enangrad discute como as inovações podem contribuir para a inserção no mercado de trabalho

CFA

[ CFA ] Enangrad discute como as inovações podem contribuir para a inserção no mercado de trabalho

Comments
por imprensa 22/11/2016 09h42
O profissional preparado é ideal para as empresas

O XXVII Encontro Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (Enangrad) teve início na tarde deste sábado (19), em Campinas, interior de São Paulo. A cerimônia de abertura contou com mais de 400 participantes, entre: docentes, estudantes e empresários. Nesta edição, os representantes de instituições de todo o país discutiram o tema "Metodologias inovadoras de aprendizagem e suas relações com o mundo do trabalho".

O discurso de abertura realizado pelo professor e coordenador do Enangrad, José Carlos Pacheco Coimbra, destacou a importância do mote e fez alguns questionamentos para reflexão "Como o mundo do trabalho está exergando esse movimento que as instituições estão fazendo? Que resultados se espera? Que profissionais formaremos? O que o mercado de trabalho espera de nós?", instigou o professor.

O conselheiro do Conselho Nacional de Educação (CNE), Antonio Freitas abordou como os novos métodos podem contribuir para o ensino. "É mais que importante essa questão de metodologias inovadoras pra que não haja evasão", finalizou.

O diretor da Câmara de Formação Profissional do Conselho Federal de Administração, Adm. Mauro Kreuz, discursou sobre a importância da parceria entre a academia (Angrad) e a profissão (Sistema CFA/CRAs) para alavancar a área de Administração deste país. "O problema do país não é a falta de recursos, inteligência, capital intelectual, riquezas ou recursos estratégicos temos uma falta de Administração", afirmou Kreuz.

Painel de abertura
As atividades do primeiro dia do XXVII Enagrad deram início com a apresentação do painel “Diálogo sobre educação na Administração” com a participação dos presidentes, Maria Inês Fini do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais e Luíz Norberto Paschol do Conselho Dpaschoal, ambos como painelistas.

Durante o debate, Maria Inês falou sobre as modificações do ensino superior e a garantia da educação, como referências curriculares, Leis de Diretrizes e os desafios no processo de transformação da geração passiva para a interativa.

Ainda em sua fala, a painelista frisou a dificuldade que os professores brasileiros têm em lidar com as mudanças de paradigmas. "O mais difícil é acreditar e mudar a postura partindo da premissa que você não é o detentor de todas as informações e que o simples acesso a informação não significa conhecimento para o aluno", disse Maria Inês.

Luiz Norberto comentou sobre os tipos de profissionais que o mercado busca e a importância das habilidades e conhecimentos nas áreas da Administração.

Nesta edição, o XXVII Enangrad trouxe diversas oficinas pedagógicas, que aconteceram simultaneamante, com foco nas metodologias inovadoras de ensino.

 

Senangrad

Durante a manhã deste sábado (19), coordenadores de cursos de graduação em Administração de todo o país participaram do Seminário Nacional de Coordenadores dos Cursos de Administração (Senangrad). O workshop contou a presença de membros do Conselho Consultivo da Angrad, Adm. Mauro Kreuz e Adm. Rui Otávio Bernardes de Andrade.

Durante o Senangrad os participantes debateram sobre o papel da Angrad na melhoria do ensino de Administração. Ainda na discussão foi apresentado a 6ª edição da Pesquisa Perfil, Formação, Atuação e oportunidade de trabalho e a 1ª edição do Perfil do Tecnólogo

 

Atividade dos Estudantes

Para fechar o dia o painel “Inoversidade”, coordenado pelo presidente Henrique Heidtmann, levou para discussão os estudantes Adauto Braz Neto e Paulo Von Oertzen, respectivamente do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e da Fundação Getúlio Vargas.

Assessoria de Comunicação do CFA.