Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / [CFA] / [ CRA-DF ] Câmara Legislativa derruba o veto do governador ao PL-2026

CFA

[ CRA-DF ] Câmara Legislativa derruba o veto do governador ao PL-2026

Comments
por imprensa 04/11/2015 15h34

Aprovado por unanimidade, o projeto apoiado pelo CRA-DF e pelo

Sinda-DF valoriza a importância do administrador na gestão pública

 

Quarta-feira (21/10) foi uma data marcante para os profissionais de Administração. A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) derrubou o veto do governador Rodrigo Rollemberg ao Projeto de Lei 2026/2014, de autoria do Deputado Cristiano Araújo com unanimidade dos presentes – 19 votos a favor e cinco ausências. O projeto tem por finalidade valorizar e resgatar a importância do profissional de administração no serviço público do Distrito Federal, sobretudo nas áreas relativas à logística, gestão de pessoas, gestão estratégica, gestão de processos, gestão de projetos e arquitetura organizacional.

Endossado pelo Conselho Regional de Administração (CRA-DF) e pelo Sindicato dos Administradores (Sinda-DF), o projeto de lei garante força e espaço no mercado para os administradores. “Na mensagem encaminhada à Câmara, o governador argumentou que o veto foi em função de que o projeto caracterizaria reserva de mercado para esses profissionais. Mas não se trata de criar reserva de mercado, mas sim disponibilizar mão-de-obra especializada para ajudar o governo na difícil tarefa da boa gestão pública”, argumenta o autor Cristiano Araújo.

Mônica Cova Gama, presidente do CRA-DF reforça que a luta do Conselho para fortalecer a categoria e proteger as atividades privativas dos administradores tem sido uma constante. “Não se pode conceber que o engenheiro medique ou que um médico oriente a construção de um edifício. Da mesma forma, administrar é para administradores. Precisamos de gestores com a devida formação profissional para liderar equipes e gerenciar recursos. Profissionais não qualificados podem atrasar o progresso de uma nação inteira”, defende.

Para a lei entrar em vigor, o próximo passo é ser sancionada pelo governador do Distrito Federal, promulgada e publicada no Diário Oficial do GDF e no diário da CLDF.