Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / [CFA] / [ CRA-PA] Administradores participam de audiência pública na Câmara Municipal de Belém

CRA-PA

[ CRA-PA] Administradores participam de audiência pública na Câmara Municipal de Belém

Comments
por imprensa 11/06/2014 10h43

A Câmara de Vereadores de Belém promoveu, no dia 16 de outubro, uma audiência pública em atendimento ao Requerimento nº 853/2013, proposto pelo vereador e administrador Nehemias Valentim, da Comissão de Administração Pública. Na oportunidade, foi apresentado o Anteprojeto de Lei que dispõe sobre a regulamentação de cargos comissionados do profissional de administração, no âmbito da Administração Pública Municipal, incluindo-se suas Fundações, Empresas e Autarquias.

 

A mesa foi constituída pelo vereador Nehemias Valentim, pelo presidente do CRA-PA, Célio Lima, Aldemira Drago, conselheira federal, Miguel Sampaio, diretor de relações institucionais e eventos do CRA, Eduardo Marques, representante da FABEL, Roberto Barata, pela Cinbesa, Luis Edson da Costa, da SEURB, Herbet Cristiano Pinheiro, pela FCAT, Elaine Cristina, coordernadora do curso de administração da UNAMA e Oro Serruya, diretora da SESMA.

   

A audiência pública reuniu administradores, tecnólogos, coordenadores de curso de administração, professores e representantes do CRA, que discutiram a aplicação da lei 4.769/65, que criou e regula a profissão, em busca de equacionar os problemas existentes quanto ao exercício ilegal da profissão.

 

Para o vereador Nehemias Valentim, o objetivo é criar uma Lei Municipal para garantir a prática de atos privativos do profissional de administração apenas por pessoas habilitadas e alertar a população quanto aos riscos da opção por serviços precários, destacando a importância deste profissional para gerir com eficiência e eficácia a máquina pública.

 

O Anteprojeto de Lei será protocolado no prazo de 10 (dez) dias, quando será agendada uma reunião com o Prefeito Municipal, para conseguir apoio visando a votação e sua aprovação.

 

A Conselheira Federal Aldemira Drago ressaltou o espírito de luta do vereador Nehemias que sempre atendeu aos pleitos do CRA e da categoria profissional. Segundo a conselheira outros profissionais estão invadindo o campo profissional, em vista de que outras profissões estão perdendo espaço e o campo do profissional de administração tem muitas possibilidades de atuação.

 

A palavra foi franqueada e vários profissionais se manifestaram de modo favorável ao projeto e parabenizando pela iniciativa. De acordo com a opinião da maioria, o profissional de administração precisa ser mais valorizado e ocupar seus espaços. O mundo precisa de gestores humanizados, o profissional deve focar sua atuação em ações para o desenvolvimento da sociedade, mudando para melhor a qualidade de vida do cidadão. O Poder Público precisa buscar governança por meio de profissionais da administração.

 

Usaram da tribuna os seguintes profissionais: Hilton Bentes, presidente do Sindicato dos Administradores do Estado do Para, Jair Bezerra, presidente do Sindicato dos Gestores e Tecnólogos do Estado do Pará, Milton Monteiro Marques, Gilson Oliveira Dias, Marcia Damiana e Luiz Otávio Mota.

 

Para os Representantes das IES, o desafio hoje é formar cidadãos capazes de buscar conhecimentos e de saber utilizá-los. Não será fazendo, de nossos alunos, meros depositários de informações que estaremos formando os cidadãos e profissionais de que a sociedade necessita. Para isto, as atividades, curriculares ou não, voltadas à solução de problemas e ao conhecimento da nossa realidade, tornam-se importantes instrumentos para a formação dos nossos estudantes.

 

Em discurso emocionado, a Profª Graça Vilhena, coordenadora do curso de administração da Famaz, convidou a todos a lutarem por nosso espaço, seja na área pública e/ou na iniciativa privada. “Precisamos de gestores públicos e que sejam profissionais de administração”, concluiu.

 

Miguel Sampaio, louvou esse marco e cobrou um comprometimento da categoria profissional na luta por conquistas. “Temos que colocar a nossa alma em prol de nossa classe”, finalizou.

 

O presidente do CRA-PA, Célio Lima, fez o discurso de encerramento, falando sobre a importância da aprovação desse projeto no âmbito municipal, que é um pouco complicado  aplicar a legislação, pois não depende só do Conselho. A jurisprudência ainda não é favorável, citou o mandado de segurança impetrado pelo Estado contra as autuações feitas pelo CRA aos ocupantes de cargos privativos que tramita no STF. O problema do exercício profissional é ocasionado pela falta de conhecimento técnico. A ocupação de cargos de livre nomeação tem sido objeto de controle e critica da sociedade. “O grito por uma melhor gestão somente é possível com as pessoas preparadas, nomeando pessoas sem o devido conhecimento técnico não teremos profissionalização e assim não atingiremos a excelência na gestão pública brasileira”, finalizou o presidente.

 

Ao final, todos enfatizaram que esse reclamo da categoria alcança especial relevo considerando que na avaliação de entidades públicas e mesmo privadas, o maior gargalo para atingir resultados satisfatórios recai sobre a GESTÃO, e a solução é o profissional de administração.

 

Fonte: CRA-PA