Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / [CFA] / [ CRA-RS ] Se o DAER não mudar, ele vai fechar

CRA-RS

[ CRA-RS ] Se o DAER não mudar, ele vai fechar

Comments
por imprensa 15/07/2016 10h27

Na noite da última terça-feira (31/05), o Conselho Regional de Administração do Rio Grande do Sul (CRA-RS) promoveu mais uma edição do CRA Recebe. No encontro, os participantes assistiram à palestra “Reestruturação do DAER”.

O presidente do CRA-RS, Adm Valter Lemos abriu o evento ressaltando a importância dos debates relacionados à gestão pública. Na oportunidade, o presidente lembrou que Sastre foi um dos integrantes da Missão Técnica realizada em abril desde ano, na Alemanha.

Após a cerimonia de abertura, os participantes assistiram a palestra proferida pelo diretor de Administração e Finanças do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem do estado Rio Grande do Sul (DAER –RS), Adm. Saul Sastre. Durante a sua fala, o diretor focou no programa de gestão estratégico do Daer-rs.

Segundo Sastre, a iniciativa levou em consideração a formação de equipes capacitadas e com formação. “Trouxemos administradores para trabalhar no grupo”, disse o diretor. A ocasião foi oportuna para apresentação de números e estrutura do Daer. “Se o DAER não mudar, ele vai fechar”, enfatizou o diretor, em referencia a atual situação do distrito.

A partir do diagnostico, iniciou-se um plano de trabalho que levou em consideração o planejamento estratégico e a transparência total. Levantaram-se os pontos fortes e fracos e definiu-se o direcionamento estratégico. “O objetivo é viabilizar o transporte rodoviário no Rio Grande do Sul”, afirmou.

A partir desse objetivo, definiram-se os focos do programa de gestão, os quais contemplam os resultados para sociedade, o servidor, a sustentabilidade, a credibilidade e a transparência.

Sastre comentou ainda sobre o trabalho de mapeamento de processos e de gestão de pessoas que está sendo proposto no departamento. “Estamos vivendo um processo bacana de aprendizado. Queremos que ele seja um órgão de estado e não um órgão de governo e quem vai manter isso no futuro serão os servidores que ali estão”, concluiu.

Fonte: CRA-RS