Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Notícias / [CFA] / [ CRA-TO ] CRA-TO comemora crescimento de mulheres administradoras no mercado de trabalho

CRA-TO

[ CRA-TO ] CRA-TO comemora crescimento de mulheres administradoras no mercado de trabalho

Comments
por imprensa 11/06/2014 13h55

O ensino de Administração no Brasil é recente, surgiu na década de 40, mas foi por volta de 1960 que começou a ser reconhecido, conquistando espaço, importância e status na atividade profissional. Já a regulamentação foi através da lei 4769, de 9 de setembro de 1965.

 

Esse ano, a administração completa 49 anos. Durante esse tempo, desafios e conquistas, como a crescente inserção da mulher no segmento. Segundo a quinta edição da Pesquisa Nacional – Perfil, Formação, Atuação e Oportunidade de Trabalho do Administrador, realizada pelo Conselho Federal de Administração (CFA), entre 1994 e 2011, o número de administradoras aumentou 67%, no Brasil.

 

E não bastasse o aumento do número de administradoras, as mulheres também ocupam cargos de destaque. Conforme dados do ‘International Business Report 2013’, da consultoria Grant Thornton, em 2012, as mulheres ocupam 24% dos cargos de liderança, que incluem presidentes, vice-presidentes e diretorias. Já no Brasil, elas ocupam 23% da alta gestão. A pesquisa ouviu altos executivos de 12,5 mil empresas em 44 países. No Brasil, participaram 300 companhias.

 

Na área do empreendedorismo, o sexo feminino também se destaca. Das cerca de seis milhões de micro e pequenas empresas existentes no Brasil, 30 a 35% são lideradas por mulheres. Entre os novos negócios, a participação das mulheres chega a 49,6%, segundo dados do Sebrae.

 

E os números são crescentes não só no mercado de trabalho. O Censo da Educação Superior de 2012, divulgado no ano passado, mostra que administração é o curso superior com mais estudantes matriculados no Brasil: ao todo, 833.042 alunos estavam inscritos. A administração aparece, também, no ranking como o segundo curso com maior número de mulheres, 460.149, e 372.894 homens.

 

Exemplo também está entre os registrados no Conselho Regional de Administração do Tocantins (CRA-TO). Do total de 3.736 cadastrados, 1.747 são mulheres e 1.633 são homens. Diante dos números, é perceptível que o papel da mulher administradora vai além da conquista de um diploma e de uma vaga no mercado de trabalho, como ressalta o  presidente do CRA-TO, Adm. Rogério Ramos. "A cada dia, o empreendedorismo protagonizado por mulheres aumenta e, as nossas administradoras, estão com muito preparo, ocupando estes espaços."

 

Fonte: CRA-TO